Mundo


Colunista CENEGRI, Ricardo Luigi: Os mundos de Chico Buarque

Eu era bem pequeno da primeira vez que escutei a canção “Tanto Amar” (1981), de Chico Buarque. Os últimos versos ficaram marcados na minha cabeça: “amo tanto e de tanto amar/ em Manágua temos um chico/ já pensamos em nos casar/ em Porto Rico”.